sábado, 30 de junho de 2012

A escolha do curso de mergulho

Hoje este post é dedicado a relatar um pouco a minha experiência com o curso do Open Water Dive.

Além das razões emotivas que relatei em meu post anterior sobre a minha vontade de fazer este curso, fui impulsionado por aprender mergulho neste momento graças também ao meu momento de crescimento profissional e obviamente a questão financeira possibilitou-me realizar este desejo, afinal, este ainda é um esporte caro em nosso país, em virtude da quantidade de equipamentos necessários para que você tenha uma boa segurança em baixo da água, como também pela importação deles, e como não vivemos um câmbio de um para um, pagamos um preço alto por isso.

O primeiro passo é sem dúvida alguma a escolha por uma boa escola de mergulho. Conhecer o tipo de certificação e as suas diferenças entre cada uma, a estrutura do curso, os recursos disponíveis e os instrutores. Logo, pesquisar pela internet em blogs, websites especializados, revistas, mídias sociais ajudam e muito, mas conversar com pessoas que já fizeram o curso sem dúvida alguma contribui e muito na tomada de decisão, eis uma das minhas motivações para criar este blog.

Em dezembro do ano de 2011 eu resolvi realizar o curso em meu período de férias. Uma boa parte deste período eu fiquei em Caraguatatuba com a família, logo então, encontrar uma escola pela região me facilitaria e muito os deslocamentos, reservar horários e etc. Eis que pela web cheguei a Cesar Dive, escola do Cesar Gentille em Caraguá mesmo. O programa oferecido pelo Cesar na minha opinião fez muito a diferença na minha tomada de decisão, pois primeiro que a certificação é pela IANTD - International Association Nitrox & Technical Divers que possui um nível de aprofundamento muito interessante e pelo que ouvi de muitas pessoas melhor que a oferecida pela PADI. Além disso, o programa do curso ofereceu 8h de aula teórica, e não pense que você ficará livre de prova, pois tem, mais 08h de aula prática em água confinadas (piscina), 02 mergulhos em águas abertas (represa) e 02 em mar. Aqui vale um ponto importante: em geral as escolas, inclusive em SP, oferecem somente as aulas teóricas, práticas em águas confinadas e o check-out em mar, logo a possibilidade de mergulhar em represa fez uma enorme diferença para a minha escolha. E de fato escolhi muito bem o local e as pessoas para conduzirem esta minha primeira formação.


Se alguém se interessar pela minha dica de escola, o link para o site da Cesar Dive é http://www.cesardiveteam.com.br

No meu próximo post escreverei sobre o curso de Open Water Dive em si como ocorreu, algumas reflexões e avaliações minhas sobre esta experiência.

Até a próxima...


Cesar Gentille, instrutor e proprietário da Cesar Dive



2 comentários:

  1. Totalmente de acuerdo con que la elección de escuela es fundamental. Yo estoy obteniendo la acreditación de Divemaster (PADI), y creo que me equivoqué de escuela.... Aunque ya es un poco tarde para rectificar y tengo que continuar.

    Espero tú post sobre el curso y buen buceo!

    ResponderExcluir
  2. Pablo escrevi estas diferenças entre PADI e IANTD baseadas em conversas com pessoas que fizeram cursos em ambas, e pelas minhas observações em saídas de mergulho com outros recém-formados. É uma boa ideia para um post futuramente, vou entrevistar instrutores e expor outros pontos sobre a diferença entre ambas. Lembrando que são visões baseadas nas experiências de escolas brasileiras, não sei se na Espanha deva ser o mesmo vale você conversar com outras pessoas.
    E que bom saber que você está se formando como Divemaster, quem sabe em outra vinda ao Brasil marcamos um mergulho aqui pelo nosso litoral.
    Um abraço e obrigado por prestigiar o blog.

    ResponderExcluir