domingo, 15 de julho de 2012

Minha resenha sobre o filme Imensidão Azul

Se você gosta de brincar com snorkel, não tem atração pelo mergulho carregado de equipamentos, e quer testar a sua habilidade de resistência em longas profundidades somente com ar nos pulmões, ou seja, mergulhar no universo do mergulho em apinéia, eis um bom filme para você se encantar.

Sob a direção e roteiro de Luc Besson (http://pt.wikipedia.org/wiki/Luc_Besson e http://www.luc-besson.com/), atuação de Rosana Arquette (Johana Baker), Jean-Marc Barr (Jacques Mayol), Jean Reno (Enzo Molinari), Paul Shenar (Dr. Laurence), Sergio Castellitto (Novelli), Marc Duret (Tio Louis), Marc Duret (Roberto) e Griffin Dunne (Duffy), produzido em 1988, Imensidão Azul (Le Grand Bleu) retrata a disputa entre o italiano Enzo e o francês Mayol para ver quem é o melhor mergulhador em apinéia do mundo.

A disputa entre os dois mergulhadores tem início na infância, quando viviam na Grécia. Enzo Molinari, o mais velho e mais alto entre todas as crianças, conquista o respeito dos demais graças as sua habilidades de mergulho, e também pelo medo que colocava entre todos. Jacques Mayol, também um mergulhador muito habilidoso, porém, não demonstrava a sua habilidade para todos, graças ao medo de Enzo, este que sabia de todo o potencial de Mayol.

Ao longo do filme, os dois mergulhadores exibem uma relação de muita amizade, após se reencontrarem por causa do Campeonato Mundial de Mergulho Livre, e deixam o campo da disputa apenas para o mar.

Johana Baker, conhece Mayol numa atividade de mergulho no Peru e vai atrás dele por todos os cantos onde ocorrem as disputas para se tornar o maior mergulhador do mundo. Este romance segue seus altos e baixos, dado o fato de que Jacques, extremamente retraído, não sabia como lidar com as mulheres.

Bem, agora falando um pouco sobre alguns aspectos técnicos do mergulho, senão estrago a surpresa sobre a história narrada no filme. Ao ver as imagens de como as pessoas mergulhavam em 1988 são muito interessantes ao compararmos com os dias de hoje. Os melhores equipamentos da época, hoje ao ver, nos dão uma sensação de muita insegurança, este um ponto para refletirmos, sobre as tecnologias. Sempre ao olharmos tecnologias passadas, as achamos muitas vezes bizarras, porém, eram o que havia de melhor em sua época, então, com absoluta certeza, daqui há anos quando eu observar os meus primeiros equipamentos, pensarei em como foi possível eu mergulhar comparando-os aos do momento futuro.

Ainda não sou um mergulhador experiente, mas pelo pouco que tenho aprendido conversando com instrutores, outros colegas mergulhadores, pelas leituras de livros, apostilas e sites na internet, o filme pra variar dá umas senhoras viajadas. Como por exemplo, Jacques Mayol chega a atingir a profundidade de 120 metros. Ao observarmos o desempenho de nossa melhor mergulhadora em apinéia, Karol Meyer (http://www.karolmeyer.com/), que chegou a atingir em 2010 a imprensionante marca de 153 mts na modalidade com o uso de nadadeiras e 113 mts sem, parece ser uma grande viagem a marca obtida por Mayol, bem como os métodos usados pelos mergulhadores. Além disso, Jacques também demonstra uma intimidade enorme com os golfinhos e chegar a ficar ao longo de uma madrugada brincando com um deles e pela manhã enfrentou sua disputa com Enzo. Aliás, entre um dia e outro de disputa ambos chegaram a se embebedar, pouco descansar, o que nos dá indícios de que estes mergulhos são extremamente arriscados de serem feitos.

Enfim, a mensagem que eu mais gostaria de deixar para os amigos que têm acompanhado este blog, é de que independentemente de estarem cursando módulos avançados ou não de cursos de mergulho, encontrar caminhos para estar atualizado, ser um autodidata ajuda muito para que você aprimore suas técnicas e possa curtir cada vez mais todos os seus mergulhos.

Veja alguns links de sites que encontrei na web sobre este filme:

http://www.cineplayers.com/filme.php?id=3334

http://resenhafilme.blogspot.com.br/2010/10/imensidao-azul.html

Um vídeo no Youtube:



É isso aí meus amigos, espero que tenham gostado deste post.

Até a próxima!

2 comentários:

  1. Ei Luis, bom, vejo que temos muitas conexões, o mergulho é mais uma !
    O filme na verdade conta uma historia quase real, mas os personagens tem alguns nomes trocados...são de fato Jacques Mayol mas Enzo Maiorca...grandes nomes do mergulho livre de profundidade. E os numeros são bem proximos do recordes por eles estabelecidos (Jacques Mayol se suicidou ha alguns anos).
    O recorde atual rompe a incrivel barreira dos 200m com http://www.patrickmusimu.com/ !
    Nestes mergulhadores um fenomeno interessante acontece...plasma sanguineo migra para dentro dos alveolos pulmonares (quando em profundidade) evitando o colabamento dos mesmos. Este fenomeno é comum em cetáceos como golfinhos e baleias...por isso estes ´super mergulhadores' são conhecidos como uma sub especie, o Homo delphinus !!!
    Imensidão Azul é um dos melhores e mais lindos filmes que já assisti. A trilha sonora é incrivel, a fotografia de tirar o folego !
    Abraço e nos vemos nas aguas por aí !
    Eduardo Shimahara (Shima)

    ResponderExcluir
  2. Shima, obrigado pelas infos, eu não sabia que de fato existiram os mergulhadores e que a história era verdadeira. No DVD não diz nada sobre a história ser baseada em fatos reais ou algo parecido, e também não encontrei em sites sobre filmes esta info.
    Realmente é lindo o filme.
    Obrigado por estar conectado aqui no blog também.
    Abraços,
    Luis

    ResponderExcluir